Bem-vindo ao Conhecimentos Gerais, um site dedicado a oferecer informações e conhecimentos sobre uma variedade de matérias, incluindo português, matemática, ciências, geografia e muito mais.

Quem São os Vencedores do BBB? É Hora de Conhecê-los!

A gente piscou e já foram 21 edições do BBB, o reality show de maior sucesso do país – a famosa casa mais vigiada do Brasil – e a pergunta que não quer calar é se você lembra quem foram os campeões.

Bem verdade que, na maioria das vezes, o destaque do programa ou aquele que mantém relevância depois dos meses de confinamento não leva o prêmio final, por isso mesmo, antes do início da próxima temporada, vale a retrospectiva!

O spoiler do rolê é que, com a consagração do último ganhador, ficou empatado entre homens e mulheres, o número de homens e mulheres vencedores do BBB.

Os vencedores do BBB e ricaços brasileiros

Quando se diz que o BBB é um experimento social, refletindo os dilemas e valores da sociedade em que se constrói, isso não é nenhum eufemismo.

Nas primeiras edições, os homens venceram quase todas as edições, ao passo que na história recente do programa, o protagonismo foi absolutamente feminino.

Desde 2016, a mulherada esteve no topo do pódio – sequência que foi quebrada depois do último desfecho.

Mas, a situação é parecida quando falamos de finalistas – brothers e sisters estiveram coladinhos: 22 mulheres e 21 homens na noite de gala do programa.

E aí? Vamos para o túnel do tempo?

Os mais populares vencedores do BBB

Arthur Aguiar – BBB 22

Imagem com Arthur Aguiar
Imagem: anamaria.com

Arthur Aguiar é o último nome entre os vencedores do BBB. Cantor, compositor e ator, ele fez parte do grupo “Camarote”, composto por artistas convidados pela equipe do programa desde a edição de 2020. Seu grande sucesso foi como galã da versão da rede Record de televisão da novela teen “Rebelde”.

Migrando para o “plim plim”, teve destaque em uma das edições da extinta “Malhação” e de folhetins das 18h.

O ex-marido da também ex-bbb e coach Maíra Cardi entrou no reality para divulgar ainda mais seus projetos musicais e para atenuar polêmicas em torno do seu então casamento.

Lá dentro, a amizade com P.A., Pedro Scooby e D.G. foi destaque para a trama.

Veja também:  Casais Famosos: Descubra Celebridades Que Assumiram Romance

Juliette – BBB 21

A paraibana foi uma das protagonistas de sua edição. Advogada e maquiadora, logo ela conquistou os corações de todo o Brasil, já com seu vídeo de apresentação, ganhando, por votação popular, imunidade logo na primeira semana do BBB 21.

Numa edição com recordes absolutos de votação nos paredões, em que o “cancelamento” esteve em alta, junto a Sarah Andrade e Gilberto Nogueira, ela formou o que os espectadores chamaram “G3”, que por muito tempo foi favorito à finalíssima.

Ao lado de Gil, ela se tornou a participante anônima com mais seguidores da história – incluindo celebridades -, e enveredou pela carreira musical.

Thelma Assis: A Thelminha – BBB 20

Imagem com Thelma Assis
Imagem: maisvip.com

A bailarina, youtuber, influenciadora digital e médica anestesista entrou sambando na casa mais vigiada, e foi destaque por posicionamentos e falas assertivas em relação a pautas como machismo, racismo e similares.

O BBB 20 foi o primeiro em pandemia e nele, o enredo se desenrolou na rivalidade construída entre homens e mulheres, e ela, Rafa Kalimann e Manu Gavassi formaram um trio de destaque. Na mesma temporada, estiveram nomes com Pyong Lee e Babu Santana.

Gleici Damasceno – BBB 18

A acreana participou da edição em que o sírio Kaysar também ganhou destaque, ao lado de Ana Clara Lima (hoje, apresentadora de programas associados ao reality, como “Rede BBB” e “Entrevista com o eliminado”.

A estudante de Psicologia à época, se fez notar pela postura combativa diante de discursos e condutas preconceituosas. Na edição dela, Ana Clara e Kaysar protagonizaram a prova de resistência mais longa da história do programa, tendo que ser interrompida pela produção, para preservar a saúde dos dois.

Diego Alemão – BBB 7

Imagem com Diego Alemão
Imagem: O Globo

Junto a Fani (“Uhu, Nova Iguaçu) e Íris Stefaneli protagonizou um triângulo de destaque na trama daquela edição. O administrador de empresas não sustentou a visibilidade fora da casa.

Eles se tornaram o trio inseparável do programa, uma espécie de ‘trisal e o público ficou na expectativa para saber com quem ele ficaria. Depois de um affair com o “Galego”, Íris tornou-se repórter no “TV Fama” – programa sobre celebridades da “Rede TV”.

Jean Wyllys – BBB 5

Jornalista, professor universitário e parlamentar, ele se destacou ao lado de Grazi Massafera na sua edição, por conta de levantar a bandeira LGBTQIAP+, grupo do qual faz parte, como homem gay. O mundo de celebridades instantâneas não fez parte da época em que venceu.

Porém, o seu discurso forte e ativismo político, lhe renderam o voto popular, também para eleger-se deputado. Ele chegou a sofrer ameaças, estendidas a sua família, por conta de suas pautas, decidindo então, sair do país.

Veja também:  Participantes do BBB 23: Qual deles se tornará milionário?

Kleber Bambam – BBB 1

Imagem com Kleber Bambam
Imagem: UOL

O primeiro BBB contou com um personagem curioso: Kleber Bambam e sua parceira, a boneca de lata “Maria Eugênia”, o que rendeu bastante entretenimento a audiência do programa. Um momento curioso da dupla, aconteceu quando a produção do programa resolveu tirá-la da casa.

Aos prantos, na época, o participante foi aos prantos ao confessionário, pedir para devolverem a boneca, que o distraía do contexto de confinamento. Ao sair da casa, ele chegou a participar de programas da grade da emissora, como a “Turma do Didi”, ao lado de Renato Aragão, Dedé Santana e Jacaré.

Muito além dos vencedores do BBB – O que explica tanto sucesso?

O formato do programa é difundido em todo o mundo, mas o Brasil é, disparado, o país onde o produto faz mais sucesso! Estreando em 29 de janeiro de 2002, o programa era novidade no horário nobre da emissora de maior alcance do país, e lá, muita coisa era diferente.

A começar pelo confinamento mais curto (de 64 dias), com 37 câmeras e 60 microfones, uma galera anônima embarcou naquela que foi chamada de “nave louca”, sob o comando do jornalista Pedro Bial.

O prêmio que até a última edição foi de 1,5 milhões de reais, já foi de 500 mil e a dinâmica da atração não incluía as redes sociais – que não existiam na época – e hoje têm papel fundamental no seu sucesso.

Mas, desde sempre, as festas badaladas, as intrigas, rivalidades, polêmicas, estratégias e jogo e formações de casais atraíram os olhares dos jovens aos mais velhos!

E as mudanças não param!

As apresentações também já passaram pelas mãos de Tiago Leifert, e atualmente, têm Tadeu Schmidt à frente das câmeras. Com mais de três meses no ar, a edição mais longa chegou ao “Dia 101”, num retorno à casa, depois do fim da temporada.

Os índices de audiência, o investimento dos patrocinadores e o faturamento que o programa rende a emissora, logo nos primeiros meses do ano, impressionam!

No SBT, a extinta “Casa dos Artistas” era o que se conhecia de mais parecido.

BBB, o reality do “Fogo no Parquinho”

O formato Big Brother surgiu originalmente em 1999, em um canal holandês chamado “Veronica”, numa referência clara ao livro clássico “1984,” do britânico George Orwell, sobre um líder autoritário que mantinha uma população sob vigilância.

De quarto branco a casa de vidro e botão de desistência, é febre também no payper Vew, e com a mais recente retrospectiva, disponível na Globoplay.

você pode gostar também

Escreva um comentário