Bem-vindo ao Conhecimentos Gerais, um site dedicado a oferecer informações e conhecimentos sobre uma variedade de matérias, incluindo português, matemática, ciências, geografia e muito mais.

Qual a diferença entre adjunto adnominal e complemento nominal?

Muitas pessoas se confundem com adjunto adnominal e complemento nominal e ficam em dúvida em qual a diferença de cada um e como usá-los. Contudo, antes de explicar a diferença é importante que a gente entenda o que é de fato cada um deles. Então, vamos à explicação!

Adjunto Adnominal

Imagem com Adjunto Adnominal
www.gestaoeducacional.com.br

O adjunto adnominal é uma palavra ou grupo de palavras que se junta a um substantivo para acrescentar informações sobre ele. Em outras palavras, ele serve para modificar ou especificar o significado do substantivo na frase.

Por exemplo, na frase “O carro vermelho”, o adjunto adnominal é o adjetivo “vermelho”, que acrescenta uma característica ao substantivo “carro”.

Em “Os alunos aplicados”, o adjunto adnominal é o adjetivo “aplicados”, que qualifica o substantivo “alunos”. Já em “A sala de aula”, o adjunto adnominal é a locução adjetiva “de aula”, que especifica o tipo de sala a que se refere.

Alguns outros exemplos de adjuntos adnominais são:

  • Os livros interessantes
  • A casa grande e bonita
  • O meu carro novo
  • As meninas simpáticas da escola
  • O filme emocionante do ano

Em todos esses casos, as palavras em destaque estão se juntando aos substantivos para acrescentar informações, seja qualificando-os, especificando-os ou dando mais detalhes sobre eles.

Complemento nominal

O complemento nominal é um termo que se liga a um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio) para completar o seu sentido, acrescentando informações sobre ele na frase.

Ele é obrigatório em certos contextos, especialmente com verbos que exigem a presença de um complemento para terem sentido completo.

Ao contrário do adjunto adnominal, que se relaciona diretamente com um substantivo, o complemento nominal está ligado a um nome abstrato ou a um verbo nominalizado.

Por exemplo, na frase “Ela tem interesse nas artes”, o substantivo “interesse” é acompanhado pelo complemento nominal “nas artes”, que completa o sentido do nome, indicando do que exatamente a pessoa tem interesse.

Veja também:  A importância da reportagem como gênero textual

Outros exemplos de complemento nominal incluem:

  • A admiração pelo trabalho do artista
  • A necessidade de boas notas para ingressar na universidade
  • A espera pelo resultado do exame
  • A paixão pelo futebol

Note que em todos esses exemplos, o complemento nominal está relacionado a um nome abstrato, como “admiração”, “necessidade”, “espera” e “paixão”, ou a um verbo nominalizado, como “trabalho” e “resultado”.

Esses termos precisam do complemento para terem sentido completo e, por isso, são considerados obrigatórios em contextos específicos.

Afinal, qual a diferença entre os dois?

Imagem com Afinal, qual a diferença entre os dois?
www.youtube.com

A principal diferença entre o adjunto adnominal e o complemento nominal é que o primeiro se relaciona diretamente com um substantivo, enquanto o segundo está ligado a um nome abstrato ou a um verbo nominalizado.

O adjunto adnominal serve para modificar ou especificar o substantivo, acrescentando informações como características, qualidades, quantidades, entre outras.

Já o complemento nominal complementa o sentido de um nome, acrescentando informações sobre o objeto ou o contexto a que se refere.

Por exemplo, na frase “Ela tem interesse nas artes”, “interesse” é o nome abstrato que exige um complemento, que é “nas artes”. Já em “O carro vermelho”, “carro” é o substantivo e “vermelho” é o adjunto adnominal que acrescenta uma característica a ele.

Outra diferença importante é que o adjunto adnominal é opcional, enquanto o complemento nominal é obrigatório em certos contextos, especialmente com verbos que exigem a presença de um complemento para terem sentido completo.

Veja a seguir as principais diferenças entre os dois:

Adjunto AdnominalComplemento Nominal
Modifica ou especifica um substantivo.Completa o sentido de um nome abstrato ou de um verbo nominalizado.
É um termo acessório da oração, portanto é opcional.É um termo integrante da oração, portanto é obrigatório.
Pode ser formado por artigos, adjetivos, numerais, pronomes e locuções adjetivas.Pode ser formado por substantivos, pronomes, numerais e orações subordinadas substantivas completivas nominais, sempre acompanhados de preposições.
Não está ligado a verbos, mas sim diretamente a substantivos.Está ligado a verbos e nomes abstratos.
Tem a função de acrescentar informações sobre o substantivo, como características, qualidades, quantidades, entre outras.Tem a função de indicar algo que é necessário para completar o sentido do nome.
Não tem impacto em adjetivos e advérbios.Tem impacto em substantivos abstratos, adjetivos e advérbios.
Principais diferenças entre adjunto adnominal e complemento nominal.

Pratique o que aprendeu:

Agora que você já sabe o que é um adjunto adnominal e um complemento nominal, aqui vão alguns exercícios práticos para que você possa praticar a identificação de adjuntos adnominais e complementos nominais:

  1. Identifique o adjunto adnominal na frase: “A menina sorridente acenou para o cachorro.”
Veja também:  Crase: Saiba Como Usar e Teste Seus Conhecimentos

Resposta: O adjunto adnominal na frase é “sorridente”, pois ele está modificando o substantivo “menina” e acrescentando uma informação sobre a aparência dela.

  1. Identifique o complemento nominal na frase: “Ela tem interesse pela arte moderna.”

Resposta: O complemento nominal na frase é “pela arte moderna”, pois ele está completando o sentido do nome “interesse”, indicando o objeto da ação.

  1. Identifique o adjunto adnominal na frase: “O livro de ficção científica é muito interessante.”

Resposta: O adjunto adnominal na frase é “de ficção científica”, pois ele está especificando o tipo de livro e acrescentando uma informação sobre o seu conteúdo.

  1. Identifique o complemento nominal na frase: “O medo de altura é muito comum.”

Resposta: O complemento nominal na frase é “de altura”, pois ele está completando o sentido do nome abstrato “medo”, indicando o objeto da sensação.

  1. Identifique o adjunto adnominal na frase: “O menino do boné azul jogou bola na praia.”

Resposta: O adjunto adnominal na frase é “do boné azul”, pois ele está especificando qual menino está jogando bola e acrescentando uma informação sobre a sua aparência.

Recapitulando…

Para recapitular, adjunto adnominal e complemento nominal são dois termos muito importantes na construção de frases em português.

O adjunto adnominal é um termo acessório da oração que possui a função de caracterizar, determinar, explicar, modificar ou restringir o sentido dos substantivos, podendo ocorrer sob a forma de artigo, adjetivo, numeral, pronome ou locução adjetiva.

Ele pode ou não ser acompanhado por uma preposição e tem impacto direto em substantivos (concretos ou abstratos).

Já o complemento nominal é um termo integrante da oração com a função de completar o sentido de nomes abstratos ou verbos nominalizados, sendo sempre acompanhado de uma preposição.

Ele tem impacto direto em substantivos abstratos, adjetivos e advérbios, e tem função de paciente, ou seja, sofre a ação.

Entender a diferença entre esses dois termos é fundamental para a compreensão e produção de frases claras e bem construídas em português. Lembre-se de que praticar a identificação de adjuntos adnominais e complementos nominais pode ajudar a consolidar o seu aprendizado!

você pode gostar também

Escreva um comentário