Bem-vindo ao Conhecimentos Gerais, um site dedicado a oferecer informações e conhecimentos sobre uma variedade de matérias, incluindo português, matemática, ciências, geografia e muito mais.

TOP 10: Filmes que Foram um Fracasso de Bilheteria

Embora a indústria cinematográfica seja um dos negócios mais lucrativos do mundo, nem todos os filmes conseguem atrair o público e se tornar um sucesso nas bilheterias.

Na verdade, muitos filmes acabam sendo um fracasso financeiro, perdendo milhões de dólares para os produtores e investidores.

Nesta lista dos 10 Filmes que Foram um Fracasso de Bilheteria, vamos explorar alguns dos filmes mais decepcionantes que falharam em cativar o público e conseguiram arrecadar apenas uma fração do seu orçamento.

Continue lendo e descubra quais filmes fazem parte dessa lista e por que eles não conseguiram fazer sucesso nas bilheterias!

1. O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford (2007)

Imagem O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford (2007)
Foto: O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford (2007)

O incrível O Ato de Assassinato de Jesse James por Robert Ford teve todos os ingredientes para ser um sucesso, incluindo um elenco estelar e uma direção impecável. No entanto, nem mesmo as indicações ao Oscar salvaram o filme do fracasso de bilheteria.

Provavelmente, a duração do filme pode ter sido um fator que contribuiu para o resultado, já que os filmes longos não são tão populares atualmente como no passado.

O filme, com quase três horas de duração, teria sido mais adequado como uma minissérie de sucesso se tivesse sido lançado hoje em um streaming.

O que salvou o filme foi a sua beleza estética e a atuação de Brad Pitt, que o transformou em um clássico cult. O filme custou US$ 30 milhões e arrecadou uma bilheteria mundial de US$ 15 milhões.

2. The Room (2003)

Este é um caso raro em que o filme mal arrecadou os US$ 4 milhões investidos. Na verdade, o pouco que foi arrecadado foi principalmente devido à sua péssima qualidade.

Considerado um dos piores filmes já produzidos, o filme se tornou um clássico cult e continua sendo exibido em sessões especiais.

The Room, que não contou com grandes estúdios na produção, acabou sendo um fracasso financeiro sem justificativa, especialmente porque custou muito mais do que deveria. O filme custou US$ 6 milhões e teve uma bilheteria mundial de US$ 4,9 milhões.

3. A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005)

Imagem A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005)
Foto: A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005)

A produção de A Incrível Fábrica de Chocolate pode parecer barata em retrospecto, mas os números não ajustados para a inflação mostram como o filme foi um fracasso de bilheteria na época.

O filme recebeu críticas negativas por ser muito sombrio para um público infantil. A baixa bilheteria foi tão decepcionante que a Paramount vendeu os direitos do filme para a Warner Bros, que o popularizou ao transmiti-lo amplamente na televisão.

Com o tempo, o público desenvolveu um grande afeto pelo filme, que muitos consideram uma adaptação superior à versão dirigida por Tim Burton e estrelada por Johnny Depp. O filme custou US$ 3 milhões e arrecadou uma bilheteria mundial de apenas US$ 530 mil.

4. Grindhouse (2007)

O projeto Grindhouse, que pretendia ser uma homenagem aos filmes de terror dos anos 70, acabou se tornando um fracasso de bilheteria.

Veja também:  Top 15: Os Melhores Filmes dos Anos 90 - Confira

Composto por dois filmes, Planeta Terror de Robert Rodriguez e À Prova de Morte de Quentin Tarantino, além de trailers falsos dirigidos por outros diretores renomados, como Edgar Wright e Rob Zombie, a experiência não atraiu o público americano e a Dimension Films não quis investir no lançamento internacional.

O fracasso pode ter sido causado pelo momento inadequado de lançamento no feriado de Páscoa, pela duração excessiva de 3 horas e 11 minutos ou simplesmente por não ter sido compreendido pelo público.

O resultado final foi uma bilheteria mundial de US$ 25,4 milhões, contra um custo de produção de US$ 67 milhões.

5. As Aventuras do Barão Munchausen (1988)

Imagem As Aventuras do Barão Munchausen (1988)
Foto: As Aventuras do Barão Munchausen (1988)

Certos filmes de Terry Gilliam, cartunista da MAD e um dos membros do Monty Python, não conseguiram obter sucesso de bilheteria, apesar de seu nome ser razão suficiente para muitos acompanharem sua filmografia.

Neste caso, o fracasso foi um pouco mais pessoal e não necessariamente devido ao público. Gilliam afirmou em entrevista ao The Hollywood Reporter que vários fatores se somaram, incluindo uma pessoa que o ridicularizava na imprensa de Hollywood.

Além disso, Gilliam teria “humilhado” a Universal Pictures, que se vingou provocando o desastre de As Aventuras do Barão Munchausen, que hoje é considerado um cultuado filme do diretor. O orçamento do filme foi de US$ 46,6 milhões, mas a bilheteria mundial arrecadou apenas US$ 8 milhões.

6. Scott Pilgrim Contra o Mundo (2010)

O longa-metragem Scott Pilgrim Contra o Mundo, considerado um clássico independente, com elementos narrativos diferenciados e muitas referências à cultura pop, não obteve sucesso nas bilheterias e é classificado como fracasso de bilheteria.

Especialistas apontam que o problema não foi a falta de marketing, mas sim o fato de o público-alvo não ter se identificado com a estética do filme. Além disso, houve dificuldade em atingir diferentes públicos, e muitas pessoas que conheciam os quadrinhos não gostaram da adaptação para o cinema.

O orçamento foi de US$ 60 milhões e a bilheteria mundial alcançou apenas US$ 47,6 milhões.

7. O Gigante de Ferro (1999)

Imagem O Gigante de Ferro (1999)
Foto: O Gigante de Ferro (1999)

O Gigante de Ferro, uma animação aclamada pela crítica e frequentemente listada como uma das melhores de todos os tempos, acabou sendo um fracasso de bilheteria. Mas o que aconteceu?

Fontes apontam que a Warner Bros falhou na promoção do filme, economizando nas despesas de marketing e deixando de divulgar a produção de forma adequada.

Como resultado, o filme não conseguiu cobrir seus custos de produção e é considerado um dos piores casos de marketing na história do cinema industrial.

Apesar disso, O Gigante de Ferro se destacou entre a crítica especializada, sendo comparado aos filmes do mestre Hayao Miyazaki pelo renomado crítico Roger Ebert. A animação transforma uma história de amizade em uma obra profunda que trata de temas como escolhas, paranoia social, morte e guerra.

Mesmo com o fracasso de bilheteria, o filme continua sendo lembrado e admirado por seu valor artístico e emocional. Custou US$ 70 milhões e arrecadou apenas US$ 23 milhões em bilheteria mundial.

8. Filhos da Esperança (2006)

Alfonso Cuarón, hoje um renomado diretor premiado pelo seu trabalho em Gravidade e Roma, teve um fracasso de bilheteria em 2006 com o lançamento de Filhos da Esperança. Antes deste filme, Cuarón era conhecido por dirigir títulos menos aclamados como A Princesinha e E Sua Mãe Também.

Em entrevista ao Indiewire em 2018, Cuarón explicou que as temáticas abordadas em Filhos da Esperança eram alertas dados por pessoas importantes na época, mas que se tornaram mais relevantes com o passar dos anos.

Veja também:  Top 10: Melhores Filmes da Netflix para Assistir Agora

Em 2020, durante a pandemia, o filme ganhou destaque em listas de filmes para reflexão sobre a crise mundial. Filhos da Esperança aborda temas como o envelhecimento da população e a infertilidade, em um futuro distópico.

Apesar do fracasso nas bilheterias, o filme é considerado por muitos como uma obra-prima e um importante trabalho de Cuarón. O filme teve um orçamento de US$ 76 milhões e arrecadou apenas US$ 70,5 milhões mundialmente.

9. A Ilha da Garganta Cortada (1995)

Imagem A Ilha da Garganta Cortada (1995)
Foto: A Ilha da Garganta Cortada (1995)

A série televisiva A Ilha da Garganta Cortada foi um grande sucesso no Brasil, chegando a ser um dos seis filmes mais reprisados na TV aberta em 2005. No entanto, o fracasso de bilheteria do filme nos anos 90 foi tão catastrófico que levou a produtora responsável, Carolco Pictures, à falência.

A Ilha da Garganta Cortada entrou para o Guinness Book como o maior fracasso comercial da história do cinema americano.

A Carolco Pictures já estava à beira da falência quando produziu o filme e a distribuidora, MGM, também estava enfrentando problemas financeiros. Com poucos recursos disponíveis, a divulgação do filme foi insuficiente, o que teve um impacto direto na baixa audiência nas salas de cinema.

Algumas análises, como a oferecida por Scott Mendelson da Forbes, sugerem que o fracasso do filme se deve em parte ao fato de ter uma heroína como personagem principal, algo que ainda não era tão comum na época.

O custo de produção foi de US$ 98 milhões, enquanto a receita mundial foi de apenas US$ 10 milhões, ou seja, US$ 88 milhões de prejuízo.

10. Dredd: O Juiz do Apocalipse (2012)

Em 1995, um filme estrelado por Sylvester Stallone intitulado O Juiz teve uma receita mundial que não foi capaz de cobrir os custos de produção.

Mais recentemente, em 2012, a Lionsgate se deparou com o fracasso de bilheteria da franquia quando lançou Dredd, que visava iniciar uma série de filmes com Karl Urban no papel principal.

No entanto, quando Dredd chegou às telas dos cinemas, o interesse do público foi mínimo, e só posteriormente, especialmente após o filme ter sido disponibilizado em plataformas online, é que ele começou a ganhar uma base de fãs.

Por fim, o caso do filme Dredd é um pouco nebuloso, mas acredita-se que o fracasso nas bilheterias tenha sido devido a um problema de divulgação.

Quando o filme estreou nos cinemas, poucas pessoas tinham conhecimento sobre ele e, mesmo aquelas que sabiam, não foram impactadas por uma campanha publicitária adequada, que costuma anteceder o lançamento de filmes de ação ou baseados em quadrinhos.

Além disso, o fato de ter sido lançado em 3D, o que torna os ingressos ainda mais caros, contribuiu para o fracasso de Dredd nas bilheterias. É uma pena para aqueles que não assistiram ao filme, já que a crítica especializada afirmou que ele era um dos filmes de ação em 3D mais incríveis da década.

Dredd custou cerca de US$ 50 milhões para ser produzido, mas obteve uma bilheteria mundial de apenas US$ 41 milhões. Atualmente, o filme está disponível para assinantes do Amazon Prime Video.

Nos conte nos comentários se você já assistiu algum destes filmes que foram um fracasso de bilheteria!

Veja também: 5 Produções Cinematográficas Mais Baratas Que Surpreenderam!

você pode gostar também

Escreva um comentário